sábado, 29 de outubro de 2011


"Ele disse: não chore que chorar enfraquece.

Eu disse: mas às vezes é como a chuva que se precisa quando tem estiagem demais e tudo fica muito seco."


"Mas nem sempre é necessário tornar-se forte. Temos que respeitar a nossa fraqueza. Então, são lágrimas suaves, de uma tristeza legítima à qual temos direito. Elas correm devagar e quando passam pelos lábios sente-se aquele gosto salgado, límpido, produto de nossa dor mais profunda."

(Clarice Lispector)


Em vez de tentar escapar de
certas lembranças,o melhor
é mergulhar nelas e voltar
à tona com menos
desespero e mais sabedoria

ELA..


E neste 2 de novembro, quando a chuva fina molhar a terra, neste dia meio sombrio, e até triste que combina com ela,lembra a menina que ama a vida, sofre, ama, e tem dias felizes, dias tristes,dias de euforia...
e ela acorda todos os dias, sacode
Ela tem estilo seja lá como definir estilo, bonequinha que perdeu os cachos.
Ela é mais forte do que ferro,
tem dias que acorda e acha que tem 16 anos, coloca o som no ultimo volume, e canta desafinada, como niguem, e ninguem aguenta.
ela tem a força da mãe maravilha.
e ainda ta aprendendo a ser ,
desastrada, chorona, grudenta,
tem dias que ta carente,em outros tranca a casa e fica no mas triste dos silencios,
Ela é engraçada,gosta de dias frios,
gosta de um bom livro,
e de frases que terminem em 3 pontos,
tem vontade de fazer tatuagem, mas nem sabe o que, e tem medo de doer muito.
nunca viajou de avião,nem conhece o mar.
um tanto medrosa, tem medo da solidão, de cancer,
de envelhecer, e ser solitaria..
não e vaidosa, isso ela acha ser um defeito
naõ tem paciencia,
ama correr de moto, andar sem destino,
e nao aprendeu perdoar..
gosta de musica,
se tem algo a ser feito, então é pra hoje, arregaça as mangas e vai lá.
Não se rabaixa, se arrepende mas não perde.
ela pinta as unhas de vermelho,e tem até charme,nãõ aprendeu a dançar, naõ fala duas linguas, é pessima em matematica, é ciumenta,naõ tem noçao de espaço,e ainda se perde em direita e esquerda.
Ela é mulher...
menina,
tenta, luta, se agarra aos sonhos..
e quando a queda no burraco é muito grande, pede escada,
ela acreditou em principes, mas descobriu que viver, apesar de dificil a realidade pode ser boa..
Ela é de tudo um pouco,uma mistura de mae, esposa, estudante, filha,e tem dias que ser apenas ela mesma, a menina, de não ter ninguem para agradar, ninguem pra ser compreensiva, mas em outros dias quer mudar o mundo, concertar a casa, pintar paredes, reformar coisas, pessoas e ela mesma quer ser melhor do que realmente é.
é falante, tagarela, fala tanto que se perde nas palavras.
ela não e tão bonita,nem tem beleza exotica nem coisa semelhante.
ela pensa muito, perde algumas horas de sono, pensando na complexidade do mundo, das pessoas,
ela acredita no amor , naquele que falta o ar,que acrescenta, divide, faz rir,no amor pra vida toda, independente de todas as voltas, idas, perdas,
ela é romantica incorrigivel,
pode chorar horas seguidas,e depois de enxugar todas as lagrimas te dirá, quando é amor verdadeiro vale a pena.
Ela sabe que tem sempre tem alguém pra dizer que ela é complicada,e muitos fugiram por medo, mas ela lida bem com as partidas, as vezes sofre, as vezes lembra, pois pessoas são pessoas, e ela se apega.
para ela amor nunca e de menos,afeto e cumplicidade pra ela acrescenta a relação.
ela é desconhecida, mora numa cidade perdida no mapa,
mas ela quer apenas se feliz, cantar a todos os pulmões,
comer todos os doces saborosos,
ela ri de sí mesma,
sabe seus limites,seus defeitos.
ela só quer ser amada..
e nesse 2 de novembro quem sabe.. mude tudo, ela mude
ela é a menina...
escreve quando tá triste, e quando tá feliz não escreve nem uma linha sequer
ela tem esse blog, que é seu cantinho..sua casa..

hoje..


hoje a dor não encontra mais espaço em mim,
existe tantos lugares vazios em mim, que eu resolvi silenciar a alma,
perdi o rumo a direção, a estrada, o motivo,
perdi até as lembranças,
a musica está no volume maximo, pra que eu nao escute o som que faz quando as lagrimas caem
aquele som, que de tão silencioso,escuto como um lembrete, de tudo que se foi, das pessoas que se foram, de mim que esta aqui, mas quer partir, nem me importa aonde eu vá contando que encontre algo que seja loucura, disparate, que seja amor..
que seja musica suave, maos acalentantes sobre o corpo marcado pela dor sem nome.
que seja simplesmente eu, feliz como outrora,
que seja eu..
que seja eu,
sem dor, sem amargura, sem lagrimas,
e que apesar de todas as perguntas,
a resposta seja tão singela como o amanhecer depois de uma noite insone,
que eu encontre, e apesar de todo o tempo passado, dos dias que vão seguindo,mesmo que meu coraçao esteja em pedaços.
ainda existe em mim, tudo que é seu, um pouco de tudo que ficou,
posso dizer não,
mas ainda penso, lembro, choro, e lamento.
não ter sido suficiente..
e não ser suficiente e o que me doe, doe como ferida que sempre sangra em outubro, me faz chorar em novembro.
porque tudo quer ganhar forma, fora de mim e chegar até voce.
saudade, e tanta saudade, que já não encontra espaço,
virou este texto, sou eu sem mascara, sem nada,
apenas essa garota, que um dia acordou e se viu diante da vida, de ter que ser adulta...
e sentiu falta de ser apenas a menina..

sábado, 1 de outubro de 2011

Eu sei que nunca mais encontrarei ninguém que inspire uma paixão.
Você sabe, não é tarefa fácil amar alguém.
É preciso ter uma energia, uma generosidade, uma cegueira.
Há até um momento, bem no início,
em que é preciso saltar por cima de um precipício:
Se refletirmos, não o fazemos.

Sei que nunca mais saltarei...

(Sartre)
A que tamanho chega a ferida?
O corte que você fez e não voltou para soprar.
A que tamanho chega o rasgo deixado sem curativo?
Aberto.
Abandonado.
Quanto ainda cresce um buraco que já foi milimétrico?
Um pequeno traço.
A que tamanho chega uma ferida regada todos os dias?
Cultivada por alguém como se fosse flor..




[Eduardo Baszczyn

sábado, 24 de setembro de 2011

Muitas vezes não é necessário palavras...

EU TE AMO... NÃO DIZ TUDO!

Você sabe que é amado(a) porque lhe disseram isso?

A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras.

Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida,

Que zela pela sua felicidade,
Que se preocupa quando as coisas não estão dando certo,

Que se coloca a postos para ouvir suas dúvidas,
E que dá uma sacudida em você quando for preciso.

Ser amado é ver que ele(a) lembra de coisas que você contou dois anos atrás,

É ver como ele(a) fica triste quando você está triste,
E como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d'água.

Sente-se amado aquele que não vê transformada a mágoa em munição na hora da discussão.

Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro.
Aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido.

Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é,
Sem inventar um personagem para a relação,
Pois personagem nenhum se sustenta muito tempo.

Sente-se amado quem não ofega, mas suspira;
Quem não levanta a voz, mas fala;
Quem não concorda, mas escuta.

Agora, sente-se e escute: Eu te amo não diz tudo!
Crônica do Amor

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta.

O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar.

Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais.

Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca.

Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco.

Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no
ódio vocês combinam. Então?

Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.

Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a
menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo.

Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama
este cara?

Não pergunte pra mim; você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor.

É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura
por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.

Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor?

Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.

Não funciona assim.

Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.

Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!

Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa.
Arnaldo Jabor
A DOR QUE DÓI MAIS

Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.
Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Dóem essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer.
Martha Medeiros

Silêncio

Peço silencio, neste momento, eu fiz silencio para ver voce passar,
silenciosamente por mim,
evitou respirar
sorrir,
olhar para traz,
apenas passou,
assim como quem passou por nossa vida mas escolheu partir antes mesmo que a presença se tornasse necessaria,
eu com meu medo de abandono e vc com seu medo de ser sufocado por mim,
enfim, eu te sufoquei, e vc me abandoou, deixou um espaço.
e eu relembro...
relembro uma historia....
o mundo não parou...
nem nós paramos,
a vida seguiu..
foi nós que nos perdemos...

quarta-feira, 6 de julho de 2011

O que me deixa feliz

Já perdi vezes a direção de onde ir,mas sempre tenho um a casa para voltar um esposo para um beijo depois de um dia longo, e as conversas cotidianas me traz a sensação de segurança.
e descobri a felicidade na singeleza, numa segunda feira longa, no dividir, e no somar a dois, descobri o que me faz feliz, me faz sorrir, e estando junto, estando presente, e ser o presente, e assim sendo amor, esse tão idealizado cantado nas cançoes, e nos poemas de verso, o amor que se doa, e se espera em retribuição.
O que deixa feliz?
abraçar meu filho depois de um dia longo,
bom dia, boa tarde, gentilezas sempre me deixa feliz.
comprar vestido novo,
comer chocolate.
surpresas, carta, flores apesar delas mucharem.
casa arrumada, roupa passada.
dormir em casa depois de viajar.
ler um texto de qualidade.
sentar na grama.
banho de chuva.
comer uma comida bem temperada.
cantar minhas musicas preferidas,
ler um bom livro..
tirar uma nota boa na faculdade
coisas que fazem parte de mim...

hoje to assim

A minha vida é uma ciranda, uma valsa, um chocolate, um dia frio, é um dia quente as 2 horas da tarde.
É os planos feitos os defeitos e as lagrimas, a tanto incontidas, seguradas, e amargada ao longo dos anos,penso tanto nisto neste momento, que as palavras imploram para ocupar um espaço fora de mim, exigem ser ditas, gritadas,ganharam forças.
ser mulher não é exatamente facil, se dividir em tantos papeis, e conciliar todos esses papeis e se sentir feliz,admitir que a vida precisa de um novo rumo, e ir adiante não é assim simples, escolher é assumir riscos de perder, e talvez de acertar, é encarar, que é preciso, quando se mede tudo na balança e mesmo assim não ta satisfatorio, e hora de reviver, de recriar, coexitir consigo, ocupar o espaço vazio da alma, com coragem e força.

sábado, 25 de junho de 2011

A lista

a Lista


Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais
Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar
Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora
Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender?
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você
Quantas mentiras você condenava
Quantas você teve que cometer
Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você.


(Oswaldo Montenegro)

detalhes..

Perdendo o sentido do que é real,e esquecendo o que me trouxe aqui,
Hoje eu to juntando os pedaços e vendo se a figura amarelada que vejo refletir no espelho lembra, a mulher de outrora,
Juntando os cacos e vendo, se nos escombros amontoados, a inda tem como se refazer algumas verdades que parecerão ser eternas agora, nao, sei ao certo se são verdades, mentiras, ou ilusões que inventei para viver melhor comigo mesma, dentro de mim, sem que isso parecesse tão assustador, quando respirar, depois de ver as ilusões acabadas.
Hoje eu tirei, um tempo para mim, para sentar na calçada e ver a vida agitada passar pela rua de casa, e fiquei por tantas horas sentada ali, que por fim não havia correria, havia silencio, e minhas próprias lagrimas, meu próprio silencio, duvidas, meus medos que parecem não encontrar espaço.
detalhes sobre minha vida cotidiana,não sabe que oro antes de dormir apesar de ter anos que não vou a igreja.e em momentos felizes agradeço por estar na terra.
choro as vezes depois que todos já dormiram, leio romance por acreditar que amar sempre vale a apena.
Adoro frio, chuva, chocolate, dormir até tarde alguns dias da semana, e em outros preciso acordar a 5 porque o dia parece pequeno, adoro me exercitar, meu corpo não esteve tão bem aos 15.
Gosto de silencio, calmaria, e por mais que diga que gostaria de bronzear, nunca pego sol,
Ouço Caetano,Leoni,não consigo apreender a gostar de rap,de funk, é de mim não gostar de coisas que não me falam a alma, não tocam meu ser
Ainda sou romântica do tipo incorrigível, gosto de filme
aprendi a me maquiar,e ontem quando sair sorri de satisfação, por ver no espelho o quanto pareço bela,
tem dias que to assim, feliz sem o coração aos pulos, a vida parecendo estar em balança, a vida mais calma, e eu respiro fundo imaginando quando e que tudo, volta a ser agitado, coisas e mais coisas para mudar, mantendo me alerta, dia e noite com projetos a serem entregues ,a eterna sensação de ter consigo vencer alguma etapa.
Essa sou eu, a que usa as mesmas ruas todos os dias, e ao mesmo tempo desorganizada, impaciente e impulsiva, a prova, e o trabalho pra tal matéria, e a reunião na escolinha do Felipe, e a viagem, a visita a casa dos pais, e o momento de escrever, e o momento de respirar fundo, e correr atrás de algo, e o grito, a dança, a musica cantada a todos pulmões a 3 e meia da manha, a lagrima silenciosa, depois da palavra não tida, das palavras tidas no auge de uma briga, e o beijo de reconciliação.
os instantes unicos de uma vida curta, que pode ser ir a qualquer instante,
tenho medo das perdas, e isto me deixa aos cacos.
Mas vou me recompondo, aprendendo a viver.
e isto são detalhes unicos de uma vida.
iasminny martins

sem palavras

Eu ando escrevendo pouco, e por um pouco de tudo mesmo, falta de tempo, sempre falta tempo, pra falar de mim, das tolices que sinto, aqui, neste coração mole, esses olhos chorosos, choro por não me reconhecer...juntando pedaços deste retrato que alguém rasgou pra tentar me esquecer, e eu teimo em querer ser lembrança...ser lembrada, me fazer eterna.... um pouco sombra, um pouco acalento, um pouco sorriso, um pouco amor....
Juntando os pedaços para ver se a figura lembra o que um dia eu fui....
Descobri que você não le meus textos, e olha que escrevo, sobre esse sentimento, falo de mim, de você, de tolices mesmo, por que quando escrevo, parece que as palavras saem melhor que quando eu falo, gastei de mais, falando, mas saiba que se quiser perder tempo leia, nas entrelinhas vai sempre encontrar as respostas....sejam lá quais sejam as perguntas....
Ando escrevendo pouco, por que tenho medo de também encontrar algumas respostas..
Tentei fugir, mas estou aqui, eu sempre estive aqui,meus lábios, olhos, e mãos, e o coração tolo,que teima em acreditar em finais felizes..
As vezes não escrevo sobre mim, escrevo sobre a vida, pessoas, que passam por mim todos os dias, e eu imagino como são suas vidas, seus sonhos, quem elas amam, qual a musica que escuta antes de dormir, e quais palavras que fazem os lábios tremerem, e os olhos chorar silenciosamente, penso muito sobre isso, o que une e separa as pessoas.
Ando escrevendo pouco, afinal, nem sou escritora, e a muito queimei escritos que dizia muito mais sobre mim... pensamentos soltos aqui e acolá, que reunidos, dizia como é simples me fazer feliz, não e que eu me contente com pouco, mas o pouco com amor, e capaz de me fazer escrever por horas.....
Ando escrevendo pouco, falta inspiração, a calma e a tranqüilidade que me faz almejar aquela casa com balanço, um jardim com roseira... sonhos meus que anseio realizar... um lugar simples..pra eu amar, cuidar e chamar de meu...
Ando escrevendo pouco mesmo....sem razão concreta... deixo os pensamentos desordenados, sem nexo, para um dia desses depois de muito tentar explicar não seja necessário tanta correria para se viver em paz...
estou sem palavras mesmo, daquele jeito que nao sei explicar...
e estou me abstendo de longas explicaçoes que nao aliviam, somente desgantam e não traz vantagem nenhuma.
estou escrevendo menos, falando menos, pra ver se não sobrecarrego quem está por perto de mim,afinal, sou confusa, mas na minha confusão, escrever me acalma..

segunda-feira, 18 de abril de 2011

caracter e reputação

As circunstâncias entre as quais você vive determinam sua reputação. A verdade em que você acredita determina seu caráter. A reputação é o que acham que você é. O caráter é o que você realmente é... A reputação é o que você tem quando chega a uma comunidade nova. O caráter é o que você tem quando vai embora... A reputação é feita em um momento. O caráter é construído em uma vida inteira... A reputação torna você rico ou pobre. O caráter torna você feliz ou infeliz... A reputação é o que os homens dizem de você junto à sua sepultura. O caráter é o que os anjos dizem de você diante de Deus.

Arnaldo Jabor

talvez

hoje estou num momento sem espiraçao, todas as palavras me fugiram, e ficou apenas uma sensaçao de abandono, de que fugir de dentro de mim, abraçar a mim mesma em um canto e chorar, até que tudo passe, a dor, as sensaçoes,já passei por momentos assim antes, e faço necessario, meu momento, e minha historia, o livro que li pela metade, o doce, que esta com gosto amargo, o silencio, e minha propria voz, que soa, estridente demais, e os olhos, que vejo triste no espelho, essa mulher, já tao desgastada, cansada.
quero ser mais silencio, mais olhos fechados, fiquei horas deixando a agua do chuveiro molhar meu corpo, e a tristeza, martela, e a resposta para todas as perguntas, vc está infeliz,....
quem pode dizer...
talvez esteja mesmo...

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Diário Da Nossa Paixão

sou uma romantica incuravel, e este livro me arancou algumas lagrimas e me fez repensar alguns valores, gosto dos livros de romance, pois a vida já tem tantos altos e baixos, e falar sobre amor é falar sobre o melhor de nós, a parte bonita que guardamos.
a historia do livro é de uma sensibilidade, traz alguns temas a tona como o mal de alzheimer, para mim a doença mais triste pois consome nossas lembranças,assim noah e allie, vivem uma historia, alem do tempo, apesar de 14 anos de separaçao, conseguem ficar juntos, um sentimento que perpetuo pela vida dos dois, e tem tambem os velhos chiche ela rica ele pobre,a familia que nao aceita, um noivo rico, e tal, mas no mais o que marca com toda certeza, e a força em lutar pelo amor,e o cuidado do noah em ler todos os dias a historia deles, e realmente tocante. amor quando é grande sobrevive, a tudo."Todas as manhãs ele lê para ela, de um caderno desbotado pelo tempo, uma história de amor que ela não recorda nem compreende. Um ritual que se repete diariamente no lar de idosos onde ambos vivem agora. Pouco a pouco, ela deixa-se envolver pela magia da presença dele, do que ele lhe lê, pela ternura dele... E o milagre acontece. A paixão renasce, traspõe o abismo do tempo, o abismo da memória, e por instantes ela volta para ele... Apesar da doença. Mas haverá mais..."


"A minha vida? Não é fácil de explicar. Não tem sido o percurso naturalmente esplêndido que eu imaginava que pudesse ser, mas também não me escondi como os ratos. Calculo que tenha acabado por se parecer mais com um título do tesouro: honestamente estável, mais altas que baixas, e gradualmente tendendo a melhorar com o tempo. Uma boa compra, uma aquisição sortuda, e aprendi que nem toda a gente pode dizer o mesmo da sua vida. Mas não se iludam. Não sou nada de especial e disto estou certo. Sou um homem comum, com pensamentos comuns, e tenho levado uma vida comum. Não há monumentos dedicados a mim e o meu nome em breve será esquecido, mas amei outra pessoa com toda a minha alma e coração e, para mim, bastou-me sempre." (trecho do livro)


"O amor, nestas últimas e ternas horas
é muito sensitivo e muito puro
Vem, aurora, com o poder da luz nova
acordar um amor ainda mais seguro."
(poema retirado do livro)

Este livro de romance é de Nicholas Sparks

filtro solar

Filtro solar!
Nunca deixem de usar o filtro solar
Se eu pudesse dar só uma dica sobre o futuro
seria esta: usem o filtro solar!
Os benefícios a longo prazo do uso de Filtro Solar
estão provados e comprovados pela ciência,
Já o resto de meus conselhos não tem outra base
confiável além de minha própria experiência errante.
Mas agora eu vou compartilhar esses conselhos com
vocês...

Aproveite bem, o máximo que puder, o poder e a beleza
da
juventude.
Ou, então, esquece... Você nunca vai entender mesmo o
poder e a beleza da juventude
até que tenham se apagado.
Mas pode crer que daqui a vinte anos você vai evocar
as suas fotos,
E perceber de um jeito que você nem desconfia hoje em
dia,
Quantas, tantas alternativas se escancaravam a sua
frente.
E como você realmente estava com tudo em cima,
Você não está gordo ou gorda...

Não se preocupe com o futuro.
Ou então preocupe-se, se quiser, mas saiba que
pré-ocupação é tão eficaz quanto mascar chiclete para
tentar
resolver uma
equação de álgebra.
As encrencas de verdade em sua vida tendem a vir de
coisas que nunca passaram pela sua cabeça preocupada,
E te pegam no ponto fraco às 4 da tarde de uma
terça-feira modorrenta.

Todo dia, enfrente pelo menos uma coisa que te meta
medo de verdade.

Cante.

Não seja leviano com o coração dos outros.
Não ature gente de coração leviano.
Use fio dental.

Não perca tempo com inveja.
Às vezes se está por cima,
às vezes por baixo.
A peleja é longa e, no fim,
é só você contra você mesmo.

Não esqueça os elogios que receber.
Esqueça as ofensas.
Se conseguir isso, me ensine.
Guarde as antigas cartas de amor.
Jogue fora os extratos bancários velhos.

Estique-se.

Não se sinta culpado por não saber o que fazer da
vida
As pessoas mais interessantes que eu conheço não
sabiam, aos
vinte e dois
o que queriam fazer da vida.
Alguns dos quarentões mais interessantes que eu
conheço ainda
não sabem.

Tome bastante cálcio.
Seja cuidadoso com os joelhos.
Você vai sentir falta deles.

Talvez você case, talvez não.
Talvez tenha filhos, talvez não.
Talvez se divorcie aos quarenta, talvez dance ciranda
em suas
bodas de diamante.

Faça o que fizer não se auto congratule demais, nem
seja severo demais com você,
As suas escolhas tem sempre metade das chances de dar
certo,
É assim para todo mundo.
Desfrute de seu corpo use-o de toda maneira que puder,
mesmo!!
Não tenha medo de seu corpo ou do que as outras
pessoas possam achar dele,
É o mais incrível instrumento que você jamais vai
possuir.

Dance.
Mesmo que não tenha aonde além de seu próprio quarto.
Leia as instruções mesmo que não vá segui-las depois.
Não leia revistas de beleza, elas só vão fazer você se
achar feio

Refrão: Brother and Sister
Together we'll make it trough
Someday a spirit will take you
And guide you there
I know you've be hurting
But I've been waiting to be there for you
And I'll be there just helping you out
Whenever I can

Dedique-se a conhecer seus pais. É impossível prever
quando eles
terão ido embora, de vez.
Seja legal com seus irmãos. Eles são a melhor ponte
com o seu
passado e
possivelmente quem vai sempre mesmo te apoiar no
futuro.

Entenda que amigos vão e vem, mas nunca abra mão de
uns
poucos e bons.
Esforce-se de verdade para diminuir as distâncias
geográficas e de estilos de vida, porque quanto mais
velho você ficar,
Mais você vai precisar das pessoas que você conheceu
quando jovem.

More uma vez em Nova York, mas vá embora antes de
endurecer.
More uma vez no Havaí, mas se mande antes de
amolecer.

Viaje.

Aceite certas verdades inescapáveis:
Os preços vão subir, os políticos vão saracotear, você
também vai envelhecer.
E quando isso acontecer você vai fantasiar que quando
era jovem os preços eram razoáveis, os políticos eram
decentes,
E as crianças respeitavam os mais velhos.
Respeite os mais velhos!!
E não espere que ninguém segure a sua barra.
Talvez você arrume uma boa aposentadoria privada.
Talvez você case com um bom partido, mas não esqueça
que um dos dois de repente pode acabar.
Não mexa demais nos cabelos se não quando você chegar
aos 40 vai aparentar 85.

Cuidado com os conselhos que comprar,
mas seja paciente com aqueles que os oferecem.
Conselho é uma forma de nostalgia.
Compartilhar conselhos é um jeito de pescar o passado
do lixo,
esfregá-lo,
repintar as partes feias e reciclar tudo por mais do
que vale.
Mas no filtro solar
Acredite.

sábado, 9 de abril de 2011

hoje eu orei..



hoje eu orei como a tempos nao orava, orei, para que Deus me desculpasse pelos dias,meses e anos, que eu na minha tola vontade de encontrar respostas, deixei de orar, nao so´para pedir,mas para agradecer, pela vida, pela saude e pela fé.
eu chorei tao silenciosamente,´para que ele nao se assustasse com o tamanho da minha dor, e de todos os sentimentos que por mim passou, eu orei, e de certa forma, me foi aliviante, conversar, foi como se ele me acalentasse, e dizesse tudo bem, eu sempre estive aqui mesmo, quando vc achou ser suficiente e nao precisar, mas de me contar sobre o seu dia.
eu orei, em um misto de angustia, tristeza, e contei minhas duvidas meus medos, quem tem um pai bondoso, ora com o coraçao,e chora silenciosamente.
eu orei por mim, pelos meus, e pela dor do mundo, suas miserias, seus desgastos, seus abandonos, pelas crianças que morreram, pelos pais, e pelos que ficam, pelos que sofrem as dores da vida, aprender e sobreviver, nao e tarefa que se aprenda tao facilmente.
eu orei, com todas as forças que tenho, com a mesma fé, de antes, inabalavel, e isto me trouxe a paz, e reconforto que tanto procuro.
hoje eu orei, para que eu consiga ensinar meu filho a ser um homem justo, gentil e bondoso, orei por que eu tenho medos, e ter medos, me faz pequena diante da vida, paraliza, e me amedronta.
os anos e as experiencia, deixaram marcas profundas em mim, e eu orei, para que eu aprenda a perdoar, verdadeiramente.
foi uma conversa sincera,de pai e filha...
orei para que eu tenha força, perseverança, e paciencia para esperar.
orei acima de qualquer religiao, orei por mim mesma.

sexta-feira, 8 de abril de 2011



“Eu sou feita de sonhos interrompidos, detalhes despercebidos, amores mal resolvidos. Sou feita de choros sem ter razão, pessoas no coração, atos por impulsão. Sinto falta de lugares que não conheci, experiências que não vivi, momentos que já esqueci. Eu sou amor e carinho constante, distraída até o bastante, não paro por instante. Já tive noites mal dormidas, perdi pessoas muito queridas, cumpri coisas não-prometidas. Muitas vezes eu desisti sem mesmo tentar, pensei em fugir para não enfrentar, sorri para não chorar. Eu sinto pelas coisas que não mudei, amizades que não cultivei, aqueles que eu julguei, coisas que eu falei. Tenho saudade de pessoas que fui conhecendo, lembranças que fui esquecendo, amigos que acabei perdendo. Mas continuo vivendo e aprendendo.”

“Não gosto que me peçam para ser boa, não me peçam nada, mesmo aquilo que eu posso dar. As relações de dependência me assustam. Não precisem de mim com hora marcada e por motivo concreto, precisem de mim a todo instante, a qualquer hora, sei ouvir o chamado silencioso da amizade verdadeira, do amor que não cobra, estarei lá sem que me vejam, sem que me percebam, sem que me avaliem.”

quarta-feira, 6 de abril de 2011



Há pessoas que nos falam e nem as escutamos, há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam mas há pessoas que simplesmente aparecem em nossas vidas e nos marcam para sempre.

Cecília Meireles


E mesmo que meus passos sejam falsos,
mesmo que os meus caminhos sejam errados,
mesmo que meu jeito de levar a vida incomode,
eu sei quem sou...
E sei pelo que devo lutar,
e se você acha que meu orgulho é grande,
é porque nunca viu o tamanho da minha FÉ!

[Tião Carreiro]

Eu sei que nunca mais encontrarei ninguém que inspire uma paixão.
Você sabe, não é tarefa fácil amar alguém.
É preciso ter uma energia, uma generosidade, uma cegueira.
Há até um momento, bem no início,
em que é preciso saltar por cima de um precipício:
Se refletirmos, não o fazemos.

Sei que nunca mais saltarei...

(Sartre)

com o tempo....

Com o tempo, todas as lagrimas secam, afinal, nao cabem em nenhum contexto, nao cabe no peito, os olhos já nao choram por mais nada.
com o tempo secam as roupas do varal, a flor precisa de mais sol, mas falta força, para que faça mudar mais algo.
com o tempo todos os defeitos que tanto incomodaram, ou se calcificaram, ou simplismente foram se tornando qualidades necesarias na vida.
com o tempo, se esquece as magoas, os motivos do adeus, tudo se torna tao distante, que nem mesmo a presença e capaz de avivar, aquiecer, assim passa se lado a lado, na mesma rua e se tornaram distantes, desnecessarios e insuficientes, nao e preciso falar, nada, o que precisava ser dito, foi dito, a anos atras, em uma outra vida, nao se olham, para nao correr o risco de que seja descoberto todas as respostas, que nao precisam de perguntas. nao precisa mas ser romance, nem
toque,nem voz, nem tao pouco nervosismo, a vantagem da maturidade, e que se aprende a fingir, e fingir e um otimo artificio para se evitar todas as magoas.
com o tempo, passam se as dores, as lagrimas e a sensaçao de impotencia diante dos desejos de ir, de gritar, de fazer ouvida.
fica a sensaçao de que passou, e por mas que o tempo passe, serao sempre quatro estaçoes a serem vividas, assim com as fases da vida, assim como o inicio o meio , e o fim.
e fim é fim, e isso nem o tempo explica, conforta, anima, fim e quando, nao tem letras, palavras, nao tem mais sorriso, olhares, nao tem mais dia a dia, presença, calor, nao tem mais a gente, tem o que resignificamos para viver melhor, com o que sobrou,dos planos, das metas, fim, e quanto a vida continua, mesmo que nao façamos parte, da essencia, do ar, dos motivos, das datas importante, fim e a inspiraçao, e o que o tempo deixa amarelar.e isto e deseperador, mas o com o tempo se esquece de quem tanto se amou, e aprende, a viver, porque como dizem, o tempo cura tudo, dor, amor, saudade.
daí voce passa, ao lado, respira fundo, segue adiante, vira na proxima esquina e desaba.

terça-feira, 29 de março de 2011

''because''




Porque você vem a mim,
Sem nada, exceto amor,
E leva-me pela mão e faz-me olhar mais alto,
Vejo um mundo mais amplo de esperança e alegria,
Porque você vem a mim.

Porque você fala comigo com doce voz,
Vejo as rosas despertarem aos meus pés,
E sou levado em meio a lágrimas de alegria até você,
Porque você fala comigo.

Porque Deus fez com que você fosse minha,
Eu te amarei
Na luz e na escuridão, por todas as épocas que virão,
E oro para que Seu amor faça nosso amor divino,
Porque Deus fez com que você fosse minha

sexta-feira, 25 de março de 2011


Se algum dia perder a memoria, sei de uma casa onde irei parar, o endereço, a sacada, e inumeras lembranças de um outro tempo.
Mas suponho, que seja lá que eu iria parar e ficar olhando e tentando entender por que as pessoas se perdem durante a vida
Com o passar dos dias se esquece o gosto das frutas da infancia,
Se esquece os sonhos,
os amores, que entre lagrimas e beijos se juraram eternos, mesmo que pelo breve espaço de se beijar,
daquelas juras, e cartas e flores,
É romance que entriga,
sufoca, e ameniza a vida,
ao saber que se foi amada,
e a casa de flores e sacada está lá como uma lembrança eterea do amor que nada apaga,
nao é um conto de fadas,
da plebeia e principe,
é a historia da menina, aquela dos meus sonhos,
só que esta historia, é unica,
e faz a menina chorar,nao restou muito, nao tem fotos, cartas,ninguem vai contar esta historia de amor, em forma de musica de ninar, ficou perdida, entre tantas que pareciam que ia durarar
mas nao durou, nao vingou,apenas passou, passou,
nas horas vagas, me pego relembrando da menina, segurando as lagrimas rabiscando desculpas que nunca foram entregues,
cantando uma cançao que só ela sabe o que significa, e hoje a menina, que nao é princesa,
nem tao pouco consegue definir, o que é real,
o que criou para viver melhor consigo mesma,
não coloco titulo nos meus textos porque a vida nao tem titulo,
nao tem legenda, e não tem definiçao,
do que vivi, do que sonhei,e das coisas que esperei que se tornasse real, talvez toda mulher espere, o principe
mas ninguem escreve sobre o depois do viveram felizes para sempre, a menina esqueceu o caminho, da casa, fugiu e quer voltar, se a encontrar perdida pela rua diga, que nao importa, o que levou a fuga, o que importa, e que sabe que viveu.. e aqui tem espaço, para mais uma que amou,sonhou, inventou um amor...o que real importa e que exista amores para se contar sobre eles, antes de dormir, acalentando o coraçao, e descansando os sonhos, no travesseiro molhado pelas lagrimas de quem se amou tanto, e não se fez eterno ao ser amado.

o desabafo.

Eu sempre estive aqui, essa sempre foi a sutil diferença, por mais que meus pés, nao permaneçam no chaõ, eu sempre estive aqui,parece não ser grande, mas estou aqui, vivo a vida de um modo simples, sem plateia, ou grandes realizações, mas faço valer, corro atras, quebro a cara, choro, mais trago uma alegria unica em viver as coisas simples da vida, a beleza está ai a capacidade de se viver, o que se possue é conquistado.
tenho 21 anos, parece incrivel, mas posso te contar minha historia, posso te falar sobre erros, perdas profundas, posso te dizer como é ser mãe , como é chorar, como é orar a 3 horas da madrugada implorando,'' DEUS VC CONSEGUE ME OUVIR, EU ESTOU SEM SAIDA, ME AJUDA''.
posso te dizer como é ser mulher, e ter os olhos de quem já sofreu dores profundas, nao fisicas mais emocionais. quem já ouviu e se calou tantas vezes.
hoje eu só preciso falar, quero gritar, e mesmo que ninguem ouça será suficiente para mim. pois eu consegui, com que tudo se tornasse palavras, nao sei ser sutil, eu sou assim mesmo, meto a cara,e digo, nao estou feliz, ta uma droga, foi de tanto tentar fazer dar certo, que me perdi, perdi o caminho, e to no fundo do fundo do que seria uma estima feminina, muitas mulheres tem crises.
mas por favor, me deixe partir, sem palavras, sem brigas, eu preciso respirar, eu mereço isso, por cada palavras ao longo do tempo que estivemos juntos, eu mereço, nao tem justificativa, tem motivos.
sempre disse que temos o que cuidamos, só permanece conosco, o que zelamos com afeto.
então amor tambem acaba?
a resposta é sim.
acaba, quando as brigas substitui os beijos.
a rotina como justificativa para a falta de romantismo.
a tanto que nos perdemos um do outro, perdemos o que um dia nos uniu, e nos levou ao altar. perdemos e não tem volta,confesso que tentei.
é assim,muitas mulheres, estão chorando em seus travesseiros,não consigo mais resignificar.
está faltando mais do que acrescentando.

passei por muitas fases, agora está e a fase de dividir em dois o que um dia insisti em fazer ser uma só alma, é meu amadurecimento pessoa, de ser capaz de caminhar a passos lentos, e sozinha, um momento meu.
por favor peço que respeite meu espaço, minha decisão.
esperei tanto,da mesma forma que deve ter esperado de mim.
desabando,as vezes sonho que to em uma montanha desabando no solo, caindo, caindo, e caindo e caindo.

segunda-feira, 21 de março de 2011

um dia voce aprende


A diferença, a sutil diferença entre dar a mãos e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa aprender que beijos não significam contrato e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de algum tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam. E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando, e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que se leva anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família, que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos, se compreendermos que amigos mudam, percebe que seu velho amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida, são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas aonde esta indo, mas se você não sabe onde esta indo qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados. Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute, quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se. Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que a mais de seus pais em você do que você suponha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso. Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dará o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso. Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.Aprende que o tempo não é algo que possa voltar atrás.Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar; que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!
Nossas dádivas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar.

“Você combinou de jantar com a namorada, está em pleno tratamento dentário, tem planos pra semana que vem, precisa autenticar um documento em cartório, colocar gasolina no carro e no meio da tarde morre. Como assim? E os e-mails que você ainda não abriu, o livro que ficou pela metade, o telefonema que você prometeu dar à tardinha para um cliente? Não sei de onde tiraram esta idéia: morrer. A troco? Você passou mais de 10 anos da sua vida dentro de um colégio estudando fórmulas químicas que não serviriam para nada, mas se manteve lá, fez as provas, foi em frente. Praticou muita educação física, quase perdeu o fôlego, mas não desistiu. De uma hora pra outra, tudo isso termina numa colisão na freeway, numa artéria entupida, num disparo feito por um delinqüente que gostou do seu tênis. Qual é? Morrer é um clichê. Obriga você a sair no melhor da festa sem se despedir de ninguém, sem ter dançado com a garota mais linda, sem ter tido tempo de ouvir outra vez sua música preferida. Você deixou em casa suas camisas penduradas nos cabides, sua toalha úmida no varal, e penduradas também algumas contas. Os outros vão ser obrigados a arrumar suas tralhas, a mexer nas suas gavetas, a apagar as pistas que você deixou durante uma vida inteira. Logo você, que sempre dizia: das minhas coisas cuido eu! Que pegadinha macabra: você sai sem tomar café e talvez não almoce, caminha por 1 rua e talvez não chegue na próxima esquina, começa a falar e talvez não conclua o que pretende dizer. Não faz exames médicos, fuma dois maços por dia, bebe de tudo, curte costelas gordas e mulheres magras e morre num sábado de manhã. Se faz check-up regulares e não tem vícios, morre do mesmo jeito. Isso é para ser levado a sério? Morrer cedo é uma transgressão, desfaz a ordem natural das coisas. Morrer é um exagero. E, como se sabe, o exagero é a matéria-prima das piadas. Só que esta não tem graça!”'

“Você diz que ama a chuva, mas você abre seu guarda-chuva quando chove.
Você diz que ama o sol, mas você procura um ponto de sombra quando o sol brilha.
Você diz que ama o vento, mas você fecha as janelas quando o vento sopra.
É por isso que eu tenho medo. Você também diz que me ama… “



Hoje eu tive uma das experiências mais fortes da minha vida.
Não havia nada além de um espelho e palavras que eu dizia pros outros,
mas tive que me dizer olhando nos olhos mais tristes que já tive.
Minha voz tava embargada, mas meu coração tinha certeza do que dizia.
Minha fisionomia mudou, e eu consegui gargalhar novamente,
por ser exatamente como quem estou me tornando.

Eu estava me fazendo muita falta.

"(..) Ela sabia que precisava dele. Pelo menos naquela noite chuvosa e sem grandes esperanças. Mas tinha medo da compulsão. De querer ele sempre e sempre e pra sempre. E amanhã e depois. E de dia, e tarde, de madrugada. E não saber digerir tanto amor e tanto amor acabar lhe fazendo mal. Só mais um pouquinho, pensou. Uma lasquinha. Pra dormir feliz. Amanhã era amanhã. Depois ela resolvia...".

"Eu sempre me apaixono por você. Todas as vezes que te vi, eu sempre me apaixonei por você".

“Saudade é não saber.
Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos,
não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento,
não saber como frear as lágrimas diante de uma música,
não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche".

“Passamos um pelo outro no corredor do sexto andar. Olhamos um nos olhos do outro. E desviamos o olhar acanhadamente, mas já capturados, presos ao que estava por vir. Não sei se você olhou para trás depois que saímos do mesmo horizonte. Eu estava aflita para ver o seu caminhar de costas, mas fui tomada por um formigamento e só continuei andando porque meu corpo me levava, mas a verdade é que estava paralisada, tomada por este sentimento que, por mais que tente, não consigo nomear. Levou algum tempo para que nos encontrássemos de novo.”



Os homens sempre desejam ser o primeiro amor de uma mulher, o que é uma vaidade tola. Já as mulheres são mais pragmáticas: o que elas desejam é ser o último romance de um homem.”


(Oscar Wilde)


Tudo vale a pena quando a alma não é pequena.

Fernando Pessoa

sexta-feira, 18 de março de 2011


Nada em mim foi covarde, nem mesmo as desistências: desistir, ainda que não pareça, foi meu grande gesto de coragem.

Caio Fernando Abreu

Nosso Jardim




'' Vontade de transformar, mudar, reter, criar, melhorar, fazer metas, colorir o mundo, com charme, bondade fé e muito amor, para que as pessoas parem de olhar com destem para o que possuem, e continuar achando pouco, a grama do meu vizinho pode ate ser mais verde, mas e daí significa apenas que ele cuidou melhor,

Um dos nossos maiores erros, e destenhar, tanto do que possuimos, tanto que acabamos deixando enferrujar, estragar, mofar, coisas, que ainda tem valor, posso ser mesmo apegada, mas sempre acho que tudo dá para passar mais uma mão de tinta,.

Assim são nossos relacionamentos, detesto pensar que pessoas são como objetos, que quando não, tem o mesmo desenvolvimento do inicio, fazemos as malas, invetamos mil desculpas, eu te amo forjados e cinicos, e despaichamos, pelo correio, na rodoviaria, ou mesmo deixamos em um lugar qualquer, e nao tem nada que conserte as marcas que deixam o abandono, mais ai lá vai a pessoa para a terapia, pro telefone falar com as amigas, e lamentar, e com o tempo, se cicatriza, até o proximo despaiche via sedex.

Sim, é claro, tem casos e casos, generalizar, nao faz de mim uma grande entendedora do assunto, mas, ainda acredito naquele velho e bom,'' quem ama cuida'', como boa romantica, tenho aqui minha longa lista, do que é necessario fazer para manter, aquele sorriso meio sexy, que só quem e amado sabe ter, adoro surpresas, isto é fato, e nao muda, surprender e a alma do amor, isto para quem prefere livros, flores, um bom jantar, e namoro e claro, afinal, somos seres que necessitam amar, no bom e chucro portugues tenho aqui umas frases para este tipo de amar, mas como o texto e sobre amor romantico e seus cuidados, mantenho falando, que mater-se apaixonado depois de toda a descoberta nao e facil, afinal, já se conhece tudo, mas amar, e se reiventar, e nada melhor do que descobrir se apaixonado novamente, por quem está ao nosso lado, afinal, muitos tentam se fazer serem amados, mas poucos se esforçam em amar o outro, e assim que vejo,e sinto hoje,o que possuimos e o que importa, e por favor, nao despache o amor, nada como uma tinta de boa qualidade, e melhor agora, do que deixar se tornar rotina sufocante e convivencia.cuidar do proprio jardim ainda e a melhor opçao que cubiçar o jardim do vizinho''

Iasminny martins



Eu ...

Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho,e desta sorte
Sou a crucificada ... a dolorida ...

Sombra de névoa tênue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!...

Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber porquê...

Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver,
E que nunca na vida me encontrou!

Florbela Espanca

Você Vai Lembrar De Mim

Milton Guedes

Quando eu te vejo
Espero teu beijo
Não sinto vergonha
Apenas desejo

Minha boca encosta
Em tua boca que treme
Meus olhos eu fecho
Mas os teus estão abertos

Tudo bem se não deu certo
Eu achei que nós chegamos tão perto
Mas agora com certeza eu enxergo
Que no fim eu amei por nós dois

Esse foi um beijo de despedida
Que se dá uma vez só na vida
Explica tudo, sem brigas
E clareia o mais escuro dos dias

Tudo bem se não deu certo
Eu achei que nós chegamos tão perto
Mas agora com certeza eu enxergo
Que no fim eu amei por nós dois

Mas você lembra!

terça-feira, 15 de março de 2011


''Cartas de amor são escritas não para dar notícias, não para contar nada, mas para que mãos separadas se toquem ao tocarem a mesma folha de papel.''

Rubem Alves




achei lindo, de uma sensibilidade unica,e cartas serao sempre cartas.

segunda-feira, 14 de março de 2011

Para os amigos



Sabe aquele dia que voce tem vontade de dizer a todos os que estao do teu lado, puts e tao bom ter vc por aqui, do meu lado, nem precisa dizer nada, nem contar segredos, mas simplesmente esteja aqui, por perto no caso de precisar certificar que esta bem, e por favor, seja gentil comigo, sou sentimental, bom dia , boa tarde, já e o bastante,

A rotina sufocante dos dias faz com esqueçamos, que quem esta aqui, tem um valor inigualavel, e pessoas sao insubstituiveis, nao importa mesmo se nos vemos todos os dias, se nos vemos casualmente, ou se faz anos que nao trocamos algumas palavras, em algum momento dividimos alguma alegria, amizade, afeto, amor, ou meramente um convivio social basico. mas assim mesmo, nao tem como preencher espaço de pessoas.

E elas se vão, e essa sensaçao que estou tendo, de que quando elas se vão, não sobra tempo para as palavras, e fica somente o que já tinha sio dito antes, o silencio, e a saudade, e essa nao tem espaço para colocar, nao cabe nos albuns de fotografia, nas cancoes, saudade nao se deixa em casa, e nao tem como levar pro asilo e deixar lá, saudade é nossa, e quem sente e que cuida e alimenta, com boas doses de lembranças saudosistas de momentos, sem querer parecer cliche, nao voltam.

Assim é a vida, todos os dias pessoas nascem, pessoas se vão, pessoas escrevem sobre isso que estou escrevendo, e pessoas choram silenciosamente suas perdas.

E pessoas sentimentais como eu escrevem textos enormes... rsrsrs para dizer. obrigada, por fazer parte da minha vida,

Nao preencho espaços, nao conto amigos em forma de numeros, conto amigos que já me abraçaram, que já marcharam comigo no colegio, já me viram rir, chorar, viram meus momentos felizes, já simplesmente ficaram ao meu lado sem dizer nada ou dizendo muito, aos amigos que dividem o sonho de se tornar psicologo, aos que dividem comigo a mesma fé, apesar de nao estar firme, tem verdades que são eternas, aos amigos que conquistei, que me conhecem, sabem dos meus inumeros defeitos e da grande paixao pela vida, minha garra em querer e ir a luta.

a esses mil beijos.... todo meu afeto...meu amor...

hoje estou sentimental demais..

mas a vida e isso...

só somos realmente, o que conseguimos conquistar com amor, carisma, fé, dedicaçao,

somos os amigos...
somos a junçao do aprendizado, que conseguimos levar da vida.
iasminny martins

quinta-feira, 10 de março de 2011

Deixe


Deixe-me aqui, com meus pensamentos, minha dor, sem explicaçao que eu possa te oferecer no momento, eu sei o motivo, mas me reservo, um pouco de nao querer dizer, pra que dizer que a dor nao vai passar com um simples abraço, ou um vai ficar tudo bem, nao estou nos meus melhores dias, e por favor deixe me chorar, e me resevo o direito de chorar minha dor, por nao ser suficiente, que eu nao seja mesmo, assim posso mudar, transformar, pintar, trocar de pele, de rua, de musica, só nao dá para sentar e esperar a vida dar as suas tantas voltas, minha paciencia e curta para esperar sentada, enquanto vejo todo o sentimento se tornar descartavel, como produto de supermecado, fruta que perde sabor, me entristece pensar que no fim, no fim mesmo de tudo, tem dor, lagrimas, arependimentos, e inumeras desculpas antes de dizer, seu prazo de validade acabou, como se dizendo isto amenizase, o fim.
acho que consegui reunir em mim todos os defeitos que aterrorizam os homens, mais e o que sei ser, assim que sou, e isto afasta,assusta e nao tem como refazer erros passados, a vida segue seu curso, e encontramos tantas pessoas pelo percurso, que vamos deixando, um pouco de nos, acho que e isso que me entristeceu hoje, mas o motivo real, vou deixar pro travesseiro,
deixe eu ser dor por hoje,
alegria, euforia, amor,
deixe eu ser essencia pra voce,
deixe que eu seja sua força,
deixe que eu seja eu mesma,
talvez fique tudo bem,
as vezes nao é preciso dizer nada, nem ouvir,
apenas sentir,
e se nao for pedir muito, fique por perto...
e
deixe
que a brisa que entra pela noite, acalme a mim e minha dor...
e que pela mesma janela venha o sol e aqueça o novo dia...

quinta-feira, 3 de março de 2011


''Para. Repara, tente ver a sua cara
Contemple esse momento é coisa rara
Uma emoção assim só se compara
À tudo que nós já passamos juntos

Preciso tanto aproveitar você
Beijar teus olhos, olhar tua boca''

quarta-feira, 2 de março de 2011

a menina

,

hoje sonhei que era menina de novo.
foi tao bom, me ver ali, mesmo que tao fragil, era forte decidida e impulsiva, arrastava sonhos, e amores, e me vi suspirando pelos cantos, rabiscando velhos diarios, que hoje sao poeira que levaram a menina, os amores e deixaram esta mulher, que me parece ainda mais fragil, mas que vive, e vai deixando, exige pouco, mas aprendeu.. tanto e tem tantas cicatrizes, mesmo que outros nao vejam as marcas, estao aqui, expostas, e ao menor das lembranças revive a menina, aquela do sonho de ontem a noite, aquela que cresceu, que teve que amadurecer com a necessidade de cuidar de outra pessoa...
mas nas horas que sobram para mim ainda converso sozinha, me permito, nao ser grande...leio um livro, rabisco coisas sobre mim, uma exposiçao, mais que faz com que eu entenda o turbilhao que passa pela minha cabeça...
no fim a menina ainda esteja viva, apenas dormindo um sono profundo.. e sonhando em ser mulher, ela e que nao sabe como é ser grande...
ser grande, requer mais que coragem, requer força..
mas tem suas recompensa...
a beleza, parece superfulo, mas a maturidade me trouxe a capacidade de me achar bela, capaz de mover o mundo, e garra para realizar....
a menina era um tanto medrosa, inquieta,nao sabia aonde queria chegar....
sou uma mistura, dos anos que passaram, e do hoje, longo, rotineiro,
mas se encontrar na rua a menina, avisa, que tem um longo, tao distante mas que pode chamar de seu lar, desabrigada, fugiu de casa,e descobriu que quer voltar, ficar sentada na varanda vendo a vida passar.
''Devo, entretanto, avisar que não pretendo te esquecer nem deixar você em paz.


Pode correr,


pode fugir,


que vou em busca de você,


onde estiver.




Cancelarei compromissos, emendarei feriados, mas tenho certeza de que te encontrarei de novo.
Nem que seja por
um só segundo.


Quem sabe, então, quando estivermos frente a frente, verei que você não se foi em vão, que foi porque tinha mesmo de ir, passando em silêncio como o tempo deve passar.


E que, na sua falta, não o terei perdido, porém
eternizado.''
''Eu não espero que você seja o-grande-amor-da-minha-vida, parei de acreditar nisso na quinta série.


(. . . )


É só que dessa vez eu queria muito que fosse diferente. Dessa vez, com você, eu queria que desse certo. ''
''Eu sou os livros que leio, os lugares que conheço, as pessoas que amo.
Eu sou as orações que faço, as cartas que recebo, os sonhos que tenho.
Eu sou as decepções por que passei, as pessoas que perdi, as dificuldades que superei.
Eu sou as coisas que descobri, as lições que aprendi, os amigos que encontrei.
Eu sou os pedaços de mim que levaram, os pedaços de alguns que ficaram, as memórias que trago.
Eu sou as cores que gosto, os perfumes que uso, as músicas que ouço.
Eu sou os beijos que dei, sou aquilo que deixei e aquilo que escolhi.
Eu sou cada sorriso que abri, cada lágrima que caiu, cada vez que menti.
Eu sou cada um dos meus erros, cada perdão que não soube dar, cada palavra que calei.
Eu sou cada conquista alcançada, cada emoção controlada, cada laço que criei.
Eu sou cada promessa cumprida, cada calúnia sofrida, a indiferença que se formou.
Eu sou o braço que poucas vezes torceu, a mão que muitas outras se estendeu, a boca que não se calou.
Eu sou as lembranças que tenho, os objetivos que traço, as mudanças que sofrerei.
Eu sou a infância que tive, sou a fé que carrego e o destino que reinventei."






(autor desconhecido)

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

gosto de....

Gosto de ser ouvida,amada,mesmo, que nao compartilhem dos meus sonhos, planos e metas, gosto da sensaçao de que o que falo, nao sao palavras que nada significa.
e amada, por que amor e vital, e o que me faz pulsar , me aquece como nas tardes ensolaradas mas que se o coraçao estiver vazio,nao aquece apenas entristece pela falta de calor.
porque amar me faz cantar, mesmo que seja desafinada, ainda assim e cançao, suave, delicada, como flores colhidas no quintal de desconhecidos.
gosto de chuva fina no telhado, cama macia, musica, e amor.
gosto de beijo, de fruta madura, de doce, chocolate,dia frio,livro de romance, desenho.
gosto de ficar quieta, conversar,gosto de piada de qualidade, comida caseira,banho demorado,sorvete, algodao doce, segredos, caminhar descalça na grama,pintar as unhas e vermelho, usar vestido.
gosto de cor vibrante.
gosto de musica nova.
gosto de transformar objetos velhos.
gosto de sabado.
gosto de dormir abraçada.
de bom dia, boa noite, gentileza nunca e demais.
gosto de flores.
gosto de surpresa.
gosto de imaginar, criar, inventar.
gosto de...
iasminny martins

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011


Querido John,
Há tanta coisa que quero dizer para você, mas não tenho certeza por onde devo começar.
Devo começar dizendo que te amo? Ou que os dias que passei com você foram os mais felizes
da minha vida? Ou que, no curto espaço de tempo que nos conhecemos, passei a acreditar que
fomos feitos um para o outro? Poderia dizer todas essas coisas e tudo seria verdade, mas,
enquanto releio estas palavras, a única coisa que passa pela minha cabeça é que queria estar
com você agora, segurando sua mão e olhando seu sorriso elusivo.
No futuro, sei que vou reviver o tempo que passamos juntos mil vezes. Vou ouvir seu
riso, ver seu rosto e sentir seus braços em torno de mim. Vou sentir falta de tudo isso, mais do
que você pode imaginar. Você é um cavalheiro raro, John, eu estimo isso em você. Todo o
tempo em que estivemos juntos, você nunca me pressionou para dormir com você, e eu não
posso dizer o quanto isso significou para mim. Tornou o que temos ainda mais especial, e é
assim que eu quero me lembrar para sempre do período que passamos juntos. Como uma luz
branca e pura, cuja contemplação é de tirar o fôlego.
Penso em você todos os dias e sei que, quando for te ver amanhã, dizer adeus será a coisa
mais difícil que já fiz. Parte de mim teme que chegue um momento no qual você não sinta mais
o mesmo sentimento, que por algum motivo você esqueça o que nós compartilhamos, então é
isso que eu quero fazer. Onde quer que você esteja e não importa o que esteja acontecendo em
sua vida, na primeira noite de lua cheia – como na noite em que nos conhecemos – quero que
você a encontre no céu noturno. Quero que você pense em mim e na semana que partilhamos,
porque, seja onde for, seja o que estiver acontecendo na minha vida, é exatamente isso o que vou
fazer. Se não podemos estar juntos, pelo menos podemos compartilhar isso, e talvez entre nós,
sejamos capazes de fazer isso durar para sempre
Eu te amo, John Tyree, e eu vou agarrar-me à promessa que uma vez você fez para mim.
Se você voltar, vou casar com você. Se você quebrar a sua promessa, vai partir meu coração.
Com amor,
Savannah


Não te pedi para ficar, pra sempre, só pedi para que ficasse por algum tempo, mais uma semana, um mês, um ano, não a vida inteira afinal,eu nem sabia ao certo como seria se fosse embora.
As pessoas quando vão embora deveriam nos ensinar, como voltar a vida, sem que as cicatrizes nos machucasse tanto, já li muitas coisas falando de amor, como amar é lindo, profundo, e coisa e tal, mas nunca li receita de como sobreviver a ausência, a distancia, a se tornar desconhecido de quem tanto se amou,mas isto e um malabarismo que aprendemos tão somente, mas as pessoas nunca se vão totalmente, elas ficam, nas lagrimas que choramos pensando no que não deu certo, e pensar que não se foi suficiente para se fazer necessário a outra pessoa, e frustrante, e faz a magoa e incerteza aumentar..
Mas eles permanecem ali, não me perguntem por que, ou como, mas estão ali, para nos lembrar, que saudade, tem cheiro próprio, tem canção, tem sorriso, e tem aquele olhar de quem foi embora e não quis ficar mais 5 minutos, para aquele beijo, aquele toque, que não foi dado, mais eu acredito que se é o fim, tem que ter cara de fim, com briga, palavras que amargaram o relacionamento, distas no calor do adeus, odeio finais pela metade, daqueles com eu te amo, se ama fica junto, ama junto, sofre e aprende junto, comigo não tem desta, que vamos dar tempo, tempo para sofrer na incerteza do se vai voltar a estar presente, a ser amor, a ser juntos novamente.
Assim mesmo que eu não peça para ficar, fique, ninguém e perfeito, pode parecer clichê, mas vamos amar, amar, amar, e amar,não tem receita, formula encantada, tem apenas um homem e uma mulher, que quando se olham e se sorriem, o mundo pode parar, acabar, seja lá o que for, ali tem algo mais, e esse algo mais aquece, aquieta, sossega, transborda, e quando o fim chega, fica a inquietação do olhar, não se olham mais nos olhos, afinal se olharem fica visíveis todo o sentimento, que mesmo depois de anos e muitos adeus, ainda se sabe ser amor.

Iasminny Martins

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Você lê e sofre. Você lê e ri. Você lê e engasga. Você lê e tem arrepios. Você lê, e a sua vida vai-se misturando no que está sendo lido.


Caio Fernando Abreu
Você lê e sofre. Você lê e ri. Você lê e engasga. Você lê e tem arrepios. Você lê, e a sua vida vai-se misturando no que está sendo lido.


Caio Fernando Abreu
Falta.





Ele pode estar olhando as suas fotos . Neste exato momento . Porque não ?





Passou-se muito tempo . Detalhes se perderam . E daí ?





Pode ser que ele faça todas as coisas que você faz . Escondida . Sem deixar rastro nem pistas . Talvez ele passe a mão na barba mal feita e sinta saudade do quanto você gostava disso.





Ou percorra trajetos que eram seus, na tentativa de não deixar que você se disperse das lembranças . As boas .





Por escolha ou fatalidade, pouco importa, ele pode pensar em você .





Todos os dias . E ainda assim preferir o silêncio .





Ele pode reler seus bilhetes, procurar o seu cheiro em outros cheiros .





Ele pode ouvir as suas músicas, procurar a sua voz em outras vozes .





Quem nos faz falta acerta o coração como um vento súbito que entra pela janela aberta .





Não há escape .





Talvez ele perceba que você faz falta . E diferença .





De alguma forma, numa noite fria . Você não sabe .
Ando com uma vontade tão grande de receber todos os afetos, todos os carinhos, todas as atenções. Quero colo, quero beijo, quero cafuné, abraço apertado, mensagem na madrugada, quero flores, quero doces, quero música, vento, cheiros, quero parar de me doar e começar a receber. Sabe, eu acho que não sei fechar ciclos, colocar pontos finais. Comigo são sempre vírgulas, aspas, reticências. Eu vou gostando, eu vou cuidando, eu vou desculpando, eu vou superando, eu vou compreendendo, eu vou relevando, eu vou, e continuo indo, assim, desse jeito, sem virar páginas, sem colocar pontos. E vou dando muito de mim, e aceitando o pouquinho que os outros tem para me dar.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Ser a melhor pessoa é uma ofensa para mim, desejo ser a pessoa predileta, a pessoa necessária.

Fabrício Carpinejar

Ah o amor ... que nasce não sei onde, vem não sei como e dói não sei porque...

Carlos Drumond de Andrade

"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade".

Concordo com você,e é por isto que eu me arrisco tanto..
TE AMO...TE AMO...TE AMO...TE AMO...TE AMO...!!!!!!!!!!

Carlos Drumond de Andrade



Hoje só quero o silencio, da minha propria necessidade de ficar quieta enquanto a vida diz adeus, e eu? eu fiquei para poder sentir, o que fico depois do adeus.
_ e o que ficou?
_ ficou uma saudade, o silencio e mais nada.

Iasminny Martins

No fim tu hás de ver que as coisas mais leves são as únicas
que o vento não conseguiu levar:
um estribilho antigo
um carinho no momento preciso
o folhear de um livro de poemas
o cheiro que tinha um dia o próprio vento...

Mário Quintana

É. Então é assim. Ontem você quebrou o caule das flores,
hoje um copo, amanhã será um vaso vermelho. E você não conserta as coisas.
Nunca. Passado um tempo, você empilha elas sobre a mesa e finge que estão como sempre estiveram. Como sempre deveriam estar.
Na mesa (quebrada) as flores (partidas) apodrecem no vaso (trincado).
E você sorri, me abraçando como se tudo estivesse bem.
Como se ruínas fossem belezas ainda frescas. Não são.
Eu vejo os vincos. Eu me corto nos cacos.
Eu sei dos armários abarrotados de louça partida.
Dos baús repletos de roupas rasgadas. Fiapos de cortina não cobrem o sol, meu amor.
É. Então é bem assim. Um dia você vai perceber que a única coisa inteira na casa toda é o espelho. Mas, se o espelho está inteiro, minha querida, então somos nós que estamos partidos.

[V. Linné]

e seu aniversario, de 25 anos, assim deixo todos os pensamentos e falo do homem incrivel que tenho ao meu lado, do companheiro, do amigo de piadas que me fazem rir, do menino de sorrisso facil, desse homem, forte, trabalhador, que tem 2 empregos, que encontra tempo para me amar e me fazer feliz..

e esse homem que eu escolhi para amar, poucos tem essa opçao,escolhi ter voce como meu companheiro.. e me apaixono por vc a cada dia, a cada gesto simples de comprensao, apoio mutuo, garra, determinaçao pelo que quer, voce me ensinou a ir a luta, sonhar alto e nao importa com aqueles que nao tem essa força e ainda sao destrutivos.

vc tem a paciencia, para meus dias turbulentos, os dias de lagrimas sem sentido, os dias de desanimo com a vida, vc e minha ancora, e tambem tem seus dias, e nesse eu sou seu apoio, para dizer a verdade que precisa ouvir, para relembrar o que talvez tenha esquecido, estamos apenas em uma fase, e ja vencemos tantas fases nestes 3 anos juntos, e somos melhores juntos, e podemos começar de novo, mudar, inventar, mas juntos e o que importa meu bem....

estamos juntos e isso que importa...

dividimos nossos sonhos, e somamos mais um tanto de coisas que queremos conquistar, e eu amadureci tanto ao teu lado, me tornei nao apenas mais corajosa, vc me impulsiona.

e observar nosso menino crescer, nao tem preço que compre isto, ver ele aprendendo com nos dois...ele te ama tanto quanto eu.... sei disto pela forma como diz papai amor.. rsrsr vande nao mae.. papai amor...

posso escrever por horas, como e amar vc, porque amor mesmo nao tem razao, perde todo o sentido quanto vc me olha, me beija...

e te desejo tudo de melhor na sua vida, e na nossa, para que possamos celebrar muitos e muitos anos juntos, te fi prometer isto, e entao e sua missao me amar e estar ao meu lado..

pois eu durmo melhor quando esta ao meu lado, dividir meus dias, com vc me faz feliz..

te amo vander..vc nao e apenas pai do meu menino, e meu marido... vc e meu amor, meu tudo,

meu moreno lindo.. bonito e sensual......

com amor minny

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011


Eu bem que poderia escrever sobre guerras, mortes a seca, as imundaçoes, nao e que eu nao seja sensivel para todas as calamidades que cercam o mundo e a humanidade, mas nos raros momentos que ligo a tv em casa, só escuto e vejo nos noticiarios as tragedias, confesso que chorei um dia ao ver um homem que perdeu toda a familia, esposa, filho,mae, e ainda assim mostrou coragem em ajudar aos outros, isto e coisa rara, nos dias atuais fiquei tao comovida que fiquei matutando, e olha que pensar longe e fazendo associaçoes e minha area,fiquei imaginando o que se passou na cabeça daquele homem, as lagrimas mais tristes que alguem poderia chorar, a da perda, aquela que voce nao ira tocar, sentir o outro, nao tem mais palvras, o som da voz de quem amamos, nao tem mais o outro revirando na cama enquanto dorme, e se aconchega ao seu corpo, inconsientemente, pois ali e seguro, mesmo que seja so o calor na noite, nao tem mais contrapontos,dia a dia, quando a morte vem, fica o silencio do adeus nao dito,da possibilidade de disermos nao vai, fica eu amo voce, a morte, nao e o abandono, e partida, anunciada, imprevista,rapida, fiquei pensado na criança, o homem juntando os brinquedos do ''menino'' nao tenho certeza se era um menino,e fiquei pensando nisto durante dias, a perda dele, me tocou, e me fez pensar, em algo que raramente me disponho a pensar e escrever.
a morte.
e ai, quando eu me for?
o que fica?
de mim?
saudade?
E tudo que vivi, ira se apagando com os anos.. se tornando lembranças fracas e distante, mas para os mais proximos, fica a dor silenciosa, aquela do adeus nao dito, do ultimo beijo, da ultima risada, e essas lembrança, as pessoas tentam reuni-las em um só lugar, prendendo as lembrança, para que nao se vá.
E doloroso pensar que quem amamos pode ir, quando eu era criança, temia pelos meus pais, acordava na madrugada, abria silenciosamente o quarto deles, e verificava se estavam dormindo, era quase um ritual, e isto me deixava mais louca, quando engravidei, fiquei preocupada que mantesse a mania de ver se estavam bem, no meu menino, dai com muito autocontrole, nao aço isso, sempre, so de vez enquanto passo pelo berço.
pensar nisto, e até mesmo estranho, mas os sentimento de ver a vida se apagar, dizer adeus, e uma unica certeza que temos,mais estamos sempre a a pedir fica, eu te amo.
e o tempo para amar, e agora, nao quero parecer cliche,mais e o tempo de valorizarmos, quem amamos, abraçar, beijar sem dar explicaçao, apenas por que sao insubstituiveis.


A tudo que me completa, me seduz, me deixa com as pernas bambas olhar sonhador, a tudo, que me atrai, me sufoca, e me faz transbordar em milhares de palavras sem nexos, mais repletas de significados..
ah todas as ruas pelas quais passei, aos sonhos que sonhei completo, e os que deixei pela metade, projetos inacabados e engavetados, para quando tiver tempo de sonhar de novo o mesmo sonho repetidas vezes, sem se tornar monotonos, ou inuteis, afinal sao meus, e como boa egoista, posso me dar ao luxo de resonhar.
ah todos os amores que nao foram capazes de durar, que perderam a beleza, o sabor, o cheiro de descobertar, e se tornaram apenas isto, ou quase esquecidos, mais ficaram, seja como for, em um cheiro, um lugar, um perfume, uma cançao, assim distante.
ah os amigos, que ficaram apesar da minha louca e cansante, inconstancia no pensar e agir,que apesar dos conselhos e minhas promessas de mudar, continuo a cometer erros, e a falhar,aos que foram apenas de estaçao, de um tempo, mas que tem um ou outro segredo meu, tolos talvez, mas que sao unicos meus.
para tanto apenas que minha vida nao seja sem valor, mais que seja tao especial quanto se apaixonar, pela milesima vez por quem esta ao nosso lado ,nem como ancora nem como asas, apenas presença, sutil, arrebatadora, e constante, balsamo, para minha bagunça sentimental, calma, e calma e tudo que preciso num dia cinzento, que afoba os nervos, me tira os pés da terra, gosto mesmo e de sol, calor, energia e cor, muita cor, pois a vida ja tem desamores demais para que eu me anule, e crie mais um casulo em torno de mim...
já tem pessoas frias, e que nao amam, para que eu precise fingir amor.. eu amo.. amo e grito esberro, o que for necessario para dizer o que sinto deve ser porisso que tantos se afastam, mais eu preciso e viver, sentir na pele, seja o frescor, seja o amar.. pele.. e deixa ir quem se incomodar eu sou assim mesmo amo por inteiro, vivo por inteiro..
ah mim por isso, por ser capaz de encarrar meus proprios defeitos e desvaneios e ainda ser feliz com isto...


Iasminny Martins

Procurei o amor que me mentiu.
Pedi à Vida mais do que ela dava.
Eterna sonhadora edificava
Meu castelo de luz que me caiu!
Tanto clarão nas trevas refulgiu,
E tanto beijo a boca me queimava!
E era o sol que os longes deslumbrava
Igual a tanto sol que me fugiu!
Passei a vida a amar e a esquecer…
Um sol a apagar-se e outro a acender
Nas brumas dos atalhos por onde ando…
E este amor que assim me vai fugindo
É igual a outro amor que vai surgindo,
Que há de partir também… nem eu sei quando…

Florbela Espanca - Livro de Soror Saudade

Você sempre me disse que sua maior mágoa, era eu nunca ter escrito um texto sobre você. Nem que fosse te xingando, te expondo. Qualquer coisa. Você sempre foi o único homem que me amou. E eu nunca te escrevi nem uma frase num papelzinho amassado. Você sempre foi o único amigo que entendeu essa minha vontade de abraçar o mundo quando chega a madrugada. E o único que sempre entendeu também, o porque de eu dormir chorando, porque era impossível abraçar sequer alguém, o que dirá o mundo. Outro dia eu encontrei um diário meu, de 99, e lá estava escrito “hoje eu larguei meu namorado sentado, e dancei com ele no baile de formatura”. Ele, no caso, é você. Dei risada e lembrei que em todos esses anos, mesmo eu nunca tendo escrito nenhum texto para você, por diversas vezes larguei vários namorados meus, sentados, e dancei com você. Porque você é meu melhor companheiro de dança, mesmo sendo tímido e desajeitado. Depois encontrei uma foto em que você está com um daqueles óculos escuros espelhados de maconheiro. E eu de calça colorida daquelas “bailarina”. E nessa época você não gostava de mim porque eu era a bobinha da classe. Mas eu gostava de você porque você tinha pintas e eu achava isso super sexy. E eu me achei ridícula na foto, mas senti uma coisa linda por dentro do peito. Aí lembrei que alguns anos depois, quando eu já não era mais a bobinha da classe e sim uma estagiária metida a esperta que só namorava figurões (uns babacas na verdade), você viu algum charme nisso e me roubou um beijo. Fingindo que ia desmaiar. Foi ridículo. Mas foi menos ridículo do que aquela vez, ainda na faculdade, que eu invadi seu carro e te agarrei a força. Você saiu cantando pneu e ficou quase dois anos sem falar comigo.
Eu não sei porque exatamente você não mereceu um texto meu, quando me deu meu primeiro cd do Vinícius de Morais. Ou quando me deu aquele com historinhas de crianças para eu dormir feliz. Ou mesmo quando, já de saco cheio de eu ficar com você e com mais metade da cidade, você me deu aquele cartão postal da Amazônia com um tigre enrabando uma onça.
Também não sei porque eu não escrevi um texto quando você apareceu naquela festa brega, me viu dançando no canto da mesa, e me disse a frase mais linda que eu já ouvi na minha vida “eu sei que você não gosta de mim, mas deixa eu te olhar mesmo assim”. Talvez eu devesse ter escrito um texto para você, quando eu te pedi a única coisa que não se pede a alguém que ama a gente “me faz companhia enquanto meu namorado está viajando?”. E você fez. E você me olhava de canto de olho, se perguntando porque raios isso acontecia com você. Talvez porque mesmo sabendo que eu não amava você, você continuava querendo apenas me olhar. E eu me nutria disso. Me aproveitava. Sugava seu amor para sobreviver um pouco em meio a falta de amor que eu recebia de todas as outras pessoas que diziam estar comigo. Depois você começou a namorar uma menina e deixou, finalmente, de gostar de mim. E eu podia ter escrito um texto para você. Claro que eu senti ciúmes e senti uma falta absurda de você. Mas ainda assim, eu deixei passar em branco. Nenhuma linha sequer sobre isso. Depois eu também podia ter escrito sobre aquele dia que você me xingou até desopilar todos os cantos do seu fígado. Eu fiquei numa tristeza sem fim. Depois pensei que a gente só odeia quem a gente ama. E fiquei feliz. Pode me xingar quanto você quiser desde que isso signifique que você ainda gosta um pouquinho de mim.
Minhas piadas, meu jeito de falar, até meu jeito de dançar ou de andar. Tudo é você. Minha personalidade é você. Quando eu berro Strokes no carro ou quando eu faço uma amiga feliz com alguma ironia barata. Tudo é você. Quando eu coloco um brinco pequeno ao invés de um grande. Ou quando eu fico em casa feliz com as minhas coisinhas. Tudo é você. Eu sou mais você do que fui qualquer homem que passou pela minha vida. E eu sempre amei infinitamente mais a sua companhia do que qualquer companhia do mundo, mesmo eu nunca tendo demonstrado isso. E, ainda assim, nunca, nunquinha, eu escrevi sequer uma palavra sobre você. Até hoje. Até essa manhã. Em que você, pela primeira vez, foi embora sem sentir nenhuma pena nisso. Foi a primeira vez, em todos esse anos, que você simplesmente foi embora. Como se eu fosse só mais uma coisa da sua vida, e que você é cheio dessas coisas. E que você usa para não sentir dor ou saudade. Foi a primeira vez que você me deixou te olhar, mesmo você não gostando de mim.
E foi por isso, porque você deixou de ser o menino que me amava e passou a ser só mais um que me usa, que você, assim como todos os outros, mereceu um texto meu.

Tati Bernardi