sábado, 25 de junho de 2011

sem palavras

Eu ando escrevendo pouco, e por um pouco de tudo mesmo, falta de tempo, sempre falta tempo, pra falar de mim, das tolices que sinto, aqui, neste coração mole, esses olhos chorosos, choro por não me reconhecer...juntando pedaços deste retrato que alguém rasgou pra tentar me esquecer, e eu teimo em querer ser lembrança...ser lembrada, me fazer eterna.... um pouco sombra, um pouco acalento, um pouco sorriso, um pouco amor....
Juntando os pedaços para ver se a figura lembra o que um dia eu fui....
Descobri que você não le meus textos, e olha que escrevo, sobre esse sentimento, falo de mim, de você, de tolices mesmo, por que quando escrevo, parece que as palavras saem melhor que quando eu falo, gastei de mais, falando, mas saiba que se quiser perder tempo leia, nas entrelinhas vai sempre encontrar as respostas....sejam lá quais sejam as perguntas....
Ando escrevendo pouco, por que tenho medo de também encontrar algumas respostas..
Tentei fugir, mas estou aqui, eu sempre estive aqui,meus lábios, olhos, e mãos, e o coração tolo,que teima em acreditar em finais felizes..
As vezes não escrevo sobre mim, escrevo sobre a vida, pessoas, que passam por mim todos os dias, e eu imagino como são suas vidas, seus sonhos, quem elas amam, qual a musica que escuta antes de dormir, e quais palavras que fazem os lábios tremerem, e os olhos chorar silenciosamente, penso muito sobre isso, o que une e separa as pessoas.
Ando escrevendo pouco, afinal, nem sou escritora, e a muito queimei escritos que dizia muito mais sobre mim... pensamentos soltos aqui e acolá, que reunidos, dizia como é simples me fazer feliz, não e que eu me contente com pouco, mas o pouco com amor, e capaz de me fazer escrever por horas.....
Ando escrevendo pouco, falta inspiração, a calma e a tranqüilidade que me faz almejar aquela casa com balanço, um jardim com roseira... sonhos meus que anseio realizar... um lugar simples..pra eu amar, cuidar e chamar de meu...
Ando escrevendo pouco mesmo....sem razão concreta... deixo os pensamentos desordenados, sem nexo, para um dia desses depois de muito tentar explicar não seja necessário tanta correria para se viver em paz...
estou sem palavras mesmo, daquele jeito que nao sei explicar...
e estou me abstendo de longas explicaçoes que nao aliviam, somente desgantam e não traz vantagem nenhuma.
estou escrevendo menos, falando menos, pra ver se não sobrecarrego quem está por perto de mim,afinal, sou confusa, mas na minha confusão, escrever me acalma..

Nenhum comentário:

Postar um comentário