quarta-feira, 27 de junho de 2012

Nosso cotidiano na era digital



Hoje tive saudade do tempo que minha única preocupação era  encontrar dentro do meu quarto bagunçado o bibico na hora de ir pro colégio as 6 da manhã, , e todo dia era uma confusão em casa, casa essa que morava 4 garotas, hoje cada uma tomou seu rumo e foi viver suas vidas, brigávamos muito mais gostávamos umas das outras como tinha de ser, então eu ia pro colégio, pegava todos os dias o mesmo ônibus , e minha diversão era imaginar a vida daquelas pessoas que eu via todos os dias, imaginava o que pensava, para onde iam, se eram felizes, e se eram amadas, hoje na minha vida corrida,  paro  pra pensar em como os outros trilhões de pessoas que estão no mundo vivem, pensam, e amam, e porque existe tantas formas diferentes de se amar, de ser feliz, e ter um dia bom, a vida é tão corrida que tem dias que é necessario respirar fundo para que a vida entre nos eixos.

Naquela época eu nem tinha computador, não vivia na era digital, e das redes sociais, tá são somente uns 7 anos atrás, mas mesmo assim muita coisa mudou, hoje todos expõem suas vidas, e nem preciso imaginar como é, mais a exposição penso eu, que é um tanto mascarada, expomos tanto, e as vezes estamos tão sozinhos do outro lado, são figuras, imagens falando tanto de amor, e escondendo a nossa incapacidade de dizer ao outro, puxa você está linda hoje, incapacidade de dizer bom dia ao vizinho da casa ao lado, estamos na era digital em que todos dizem que se ‘’curtem’’  mais perderam o contato com o outro, o estar junto, o rir junto, o toque, o dizer mesmo como  se sentem.

As pessoas passam por aqui , lêem meus textos, e eu fico imaginando como são suas vidas, imagino quem amam, como se sentem e se são felizes, como eu fazia a tantos tempo atrás quando me sentava no ônibus para ir para o colégio.

E nessa época  atual de tanta informação de fácil acesso, só ficou difícil mesmo viver a vida de modo que possa se desligar tudo, o celular, o PC, o email, o facebook, e os outros tantos meios de comunicação que nos deixam tão próximos e tão distantes dos outras pessoas, que podem estar ao nosso lado, e de alguma forma só esperam um pouco de gentileza e um contato mais humano e menos digital.

Não sou contra a era digital, mais é que hoje senti falta de uma outra época, em que era o teatro que movia a minha vida, a paixão pelo palco, só lembranças mesmo. Saudades da menina sonhadora, saudade de quando meus amigos eram mais reais e menos virtuais.
Ta faltando mais bom dia, boa tarde, como foi seu dia,faltando quem nós veja e nos sinta verdadeiramente, faltando cartas com cheiro, fotos em albuns para se guardar, faltando bilhetes, papel, canetas coloridas, faltando serenatas e flores, e romance mesmo, mãos dadas, e supresas que nós façam lembrar que estamos vivos e respiramos ar puro lá fora, e não dentro de casa sentados em frente ao pc, como estou nesse exato momento com umas 5 janelas da internet aberta.
Faltando mais janelas verdadeiras,  daquelas que debruçamos para ver a vida passar, simples assim.
 falta inspiração e sonhos bons e dormir uma noite inteira, e descansar, e correr menos, para se chegar nem me lembro onde mesmo, que eu queria chegar.
 faltando mais vida na vida da gente.

4 comentários:

  1. Oi Minny!

    Menina, pura verdade. Sou de uma época que computador foi a invenção de todos os tempos, mas sinto falta de mais calor humano. Acho que temos, ao nosso jeito, arranjar uma maneira de sentir mais.

    Entendo você!
    bjsss e ótimo fds!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá albuq,
      pois então tenho a sensação de que nos expomos demais, mas nos sentimos solitarios,falta mesmo calor humano.
      sinto que falta mais vida na vida de gente, ficamos tanto tempo diante do computador, e deixamos a vida passar lá fora..
      encontrar uma maneira de sentir parece ser uma boa saida pra solidão.

      Excluir
  2. Oi querida, tava precisando mesmo de alguém pra chamar atenção. Lindo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá ana..
      que bom que gostou do texto..
      fala da vida da gente né isso sempre nos leva a refletir sobre nossa escolhas..
      seja bem vinda e volte sempre..

      Excluir