sábado, 25 de junho de 2011

A lista

a Lista


Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais
Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar
Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora
Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender?
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você
Quantas mentiras você condenava
Quantas você teve que cometer
Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você.


(Oswaldo Montenegro)

detalhes..

Perdendo o sentido do que é real,e esquecendo o que me trouxe aqui,
Hoje eu to juntando os pedaços e vendo se a figura amarelada que vejo refletir no espelho lembra, a mulher de outrora,
Juntando os cacos e vendo, se nos escombros amontoados, a inda tem como se refazer algumas verdades que parecerão ser eternas agora, nao, sei ao certo se são verdades, mentiras, ou ilusões que inventei para viver melhor comigo mesma, dentro de mim, sem que isso parecesse tão assustador, quando respirar, depois de ver as ilusões acabadas.
Hoje eu tirei, um tempo para mim, para sentar na calçada e ver a vida agitada passar pela rua de casa, e fiquei por tantas horas sentada ali, que por fim não havia correria, havia silencio, e minhas próprias lagrimas, meu próprio silencio, duvidas, meus medos que parecem não encontrar espaço.
detalhes sobre minha vida cotidiana,não sabe que oro antes de dormir apesar de ter anos que não vou a igreja.e em momentos felizes agradeço por estar na terra.
choro as vezes depois que todos já dormiram, leio romance por acreditar que amar sempre vale a apena.
Adoro frio, chuva, chocolate, dormir até tarde alguns dias da semana, e em outros preciso acordar a 5 porque o dia parece pequeno, adoro me exercitar, meu corpo não esteve tão bem aos 15.
Gosto de silencio, calmaria, e por mais que diga que gostaria de bronzear, nunca pego sol,
Ouço Caetano,Leoni,não consigo apreender a gostar de rap,de funk, é de mim não gostar de coisas que não me falam a alma, não tocam meu ser
Ainda sou romântica do tipo incorrigível, gosto de filme
aprendi a me maquiar,e ontem quando sair sorri de satisfação, por ver no espelho o quanto pareço bela,
tem dias que to assim, feliz sem o coração aos pulos, a vida parecendo estar em balança, a vida mais calma, e eu respiro fundo imaginando quando e que tudo, volta a ser agitado, coisas e mais coisas para mudar, mantendo me alerta, dia e noite com projetos a serem entregues ,a eterna sensação de ter consigo vencer alguma etapa.
Essa sou eu, a que usa as mesmas ruas todos os dias, e ao mesmo tempo desorganizada, impaciente e impulsiva, a prova, e o trabalho pra tal matéria, e a reunião na escolinha do Felipe, e a viagem, a visita a casa dos pais, e o momento de escrever, e o momento de respirar fundo, e correr atrás de algo, e o grito, a dança, a musica cantada a todos pulmões a 3 e meia da manha, a lagrima silenciosa, depois da palavra não tida, das palavras tidas no auge de uma briga, e o beijo de reconciliação.
os instantes unicos de uma vida curta, que pode ser ir a qualquer instante,
tenho medo das perdas, e isto me deixa aos cacos.
Mas vou me recompondo, aprendendo a viver.
e isto são detalhes unicos de uma vida.
iasminny martins

sem palavras

Eu ando escrevendo pouco, e por um pouco de tudo mesmo, falta de tempo, sempre falta tempo, pra falar de mim, das tolices que sinto, aqui, neste coração mole, esses olhos chorosos, choro por não me reconhecer...juntando pedaços deste retrato que alguém rasgou pra tentar me esquecer, e eu teimo em querer ser lembrança...ser lembrada, me fazer eterna.... um pouco sombra, um pouco acalento, um pouco sorriso, um pouco amor....
Juntando os pedaços para ver se a figura lembra o que um dia eu fui....
Descobri que você não le meus textos, e olha que escrevo, sobre esse sentimento, falo de mim, de você, de tolices mesmo, por que quando escrevo, parece que as palavras saem melhor que quando eu falo, gastei de mais, falando, mas saiba que se quiser perder tempo leia, nas entrelinhas vai sempre encontrar as respostas....sejam lá quais sejam as perguntas....
Ando escrevendo pouco, por que tenho medo de também encontrar algumas respostas..
Tentei fugir, mas estou aqui, eu sempre estive aqui,meus lábios, olhos, e mãos, e o coração tolo,que teima em acreditar em finais felizes..
As vezes não escrevo sobre mim, escrevo sobre a vida, pessoas, que passam por mim todos os dias, e eu imagino como são suas vidas, seus sonhos, quem elas amam, qual a musica que escuta antes de dormir, e quais palavras que fazem os lábios tremerem, e os olhos chorar silenciosamente, penso muito sobre isso, o que une e separa as pessoas.
Ando escrevendo pouco, afinal, nem sou escritora, e a muito queimei escritos que dizia muito mais sobre mim... pensamentos soltos aqui e acolá, que reunidos, dizia como é simples me fazer feliz, não e que eu me contente com pouco, mas o pouco com amor, e capaz de me fazer escrever por horas.....
Ando escrevendo pouco, falta inspiração, a calma e a tranqüilidade que me faz almejar aquela casa com balanço, um jardim com roseira... sonhos meus que anseio realizar... um lugar simples..pra eu amar, cuidar e chamar de meu...
Ando escrevendo pouco mesmo....sem razão concreta... deixo os pensamentos desordenados, sem nexo, para um dia desses depois de muito tentar explicar não seja necessário tanta correria para se viver em paz...
estou sem palavras mesmo, daquele jeito que nao sei explicar...
e estou me abstendo de longas explicaçoes que nao aliviam, somente desgantam e não traz vantagem nenhuma.
estou escrevendo menos, falando menos, pra ver se não sobrecarrego quem está por perto de mim,afinal, sou confusa, mas na minha confusão, escrever me acalma..