terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

sobre as mudanças

Sobre as mudanças.



Ainda prefiro surpresas ao invés de presentes...
Uso os mesmos velhos jeans que contam historias únicas de uma outra vida..que vai se entrelaçando a esta nova que inventei pelo simples prazer de fazer parte, assim perco a noção do tempo e de qual destas historias me completa, qual e real, e qual inventei...
E quando estou triste ainda choro no chão do banheiro, ate as lagrimas cansarem de silenciosamente sentir minha dor.
Cortei o cabelo, pelo único motivo, diminuir algo que fazia de mim lembranças, etéreas, presa, sufocante, constante, e só, uma solidão, única de quem amou, mas que a si, amou mais, e apesar de tudo insuficiente para se tornar eterno, ou intermediário entre o eterno e o enquanto dure.
Mudei acredite, mudei as ruas, a forma de caminhar, mudei a forma de amar, de crer, de vislumbrar,de coexistir, mudei de canção, e estou me apaixonando, por mim, amando sentir, capaz de mudar, ah isto esta me deixando simplesmente feliz.
E estou provando a mim mesma que ainda posso.
Estou acordando cedo para desfrutar do prazer, de despertar para viver, seja o hoje, o instante, nada como o sol para aquecer sonhos que a tempo deixei no canto, tirei a poeira de todos, espanei das desilusões, e fui viver, e a partir daí surgiu uma alegria contagiante...
Mas continuo gostando de sentir a chuva, molhar meus pés, e olhos, de forma a tirar a poeira do passado, e clarear os olhos pro aqui e agora, ainda gosto do silencio, e poder ser calmaria de um pensamento, o silencio depois de um beijo esperado, e o silencio depois que a via diz adeus.
Mudei de casa, de sorriso, mudei a forma de olhar,mudei por mim, por você que me mostrou que o fim, pode ser sempre o inicio da mudança, de comportamento, de atitudes, de modelar e reinventar, de ser.
E estou olhando menos no espelho.
Estou bem.
Posso seguir.
Posso viver.
Posso ir, voltar, trocar de opinião.
E nisto que estou acreditando, mas amanha, quem pode dizer.
Talvez eu mude.
Iasminny martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário