quinta-feira, 31 de maio de 2012

Minha liberdade chama solidão







Hoje eu to perdida na estrada de casa.
Estou sufocada dentro do meu quarto, já escutei musica, mexi em todos os cantos possíveis.
Quando fico ansiosa assim dou faxina no guarda roupa, como se eu fosse organizada,como se de alguma forma aliviasse a dor, essa dor sem explicação.
Não quero me entupir de antidepressivos, minha dor, minha culpa, que sei não ser toda minha, já não é mais época de dizer de quem é culpa, só quero acordar feliz, dormir feliz, e viver tranquilamente.
Eu sei que não estou feliz meus olhos chorosos que me contam da minha infelicidade, desse mal que vive em mim, e me deixa ver o pior lado de mim, esse lado medroso, que quer desistir de viver, quer pular do barco, e simplesmente fugir.
E quando as luzes da casa se apagam me sinto só, minha liberdade chama solidão, solidão.
Tem tanta magoa que tenho medo de perder a fé, de simplesmente acordar, e não acreditar em mais nada.
São as magoas, que estão me deixando sem chão, e a tanto tempo que não me apaixono pela vida, não sinto prazer em coisas simples.
Tem anos que não olho as estrelas.
Preciso reagir, levantar, sacudir tudo e ir viver o que ainda existe de bom, é eu sei disso, mais está difícil,
Estou meio perdida, como quando você não sabe o caminho, e fica perguntando para desconhecidos como chegar no destino, estou assim perguntando pra desconhecidos como achar o caminho, o problema talvez nem seja tão grande, mais o medo triplica o tamanho.
E oro desesperadamente, como a tempos não orava,uma oração de quem está mesmo sem direção,com medo de não conseguir, de maneira que alivie, porque tudo vai passar eu sei, alguém me disse e hoje tudo que eu preciso é ouvir verdades, sinceras, que de alguma forma me lembre mesmo, que vai passar, e quem sabe passe essa noite, e quando eu acorda esteja tudo no devido lugar.
Oh como isso me faria sorrir, se tudo passasse..
As vezes preciso me lembrar que sou forte, corajosa e enfrento o que tiver que ser, porque o choro pode ate durante a noite, mais no outro dia a vida não parou porque estou infeliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário