quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Deixe-me aqui


Deixe-me aqui, com meus pensamentos, minha dor, sem explicação que eu possa te oferecer no momento, eu sei o motivo, mas me reservo, um pouco de não querer dizer, pra que dizer que a dor não vai passar com um simples abraço, ou um vai ficar tudo bem, não estou nos meus melhores dias, e por favor deixe me chorar, e me reservo o direito de chorar minha dor, por não ser suficiente, que eu não seja mesmo, assim posso mudar, transformar, pintar, trocar de pele, de rua, de musica, só não dá para sentar e esperar a vida dar as suas tantas voltas, minha paciência e curta para esperar sentada, enquanto vejo todo o sentimento se tornar descartável, como produto de supermercado, fruta que perde sabor, me entristece pensar que no fim, no fim mesmo de tudo, tem dor, lagrimas, arrependimentos, e inúmeras desculpas antes de dizer, seu prazo de validade acabou, como se dizendo isto amenizasse, o fim.
acho que consegui reunir em mim todos os defeitos que aterrorizam os homens, mais e o que sei ser, assim que sou, e isto afasta,assusta e não tem como refazer erros passados, a vida segue seu curso, e encontramos tantas pessoas pelo percurso, que vamos deixando, um pouco de nos, acho que e isso que me entristeceu hoje, mas o motivo real, vou deixar pro travesseiro,

deixe eu ser dor por hoje,

alegria, euforia, amor,

deixe eu ser essência pra você,

deixe que eu seja sua força,

deixe que eu seja eu mesma,

talvez fique tudo bem,

as vezes não é preciso dizer nada, nem ouvir,

apenas sentir,

e se não for pedir muito, fique por perto...

e

deixe

que a brisa que entra pela noite, acalme a mim e minha dor...

e que pela mesma janela venha o sol e aqueça o novo dia...
Não me pergunte nada, somente me abrace forte.
Já não sei mais quem está de partida, se sou eu, ou se é voce que está de partida deisde que chegou..


Nenhum comentário:

Postar um comentário