sábado, 22 de setembro de 2012

Das nossas conversas sinceras..

 
Faz quanto tempo que você não faz algo que realmente goste,
A quanto tempo abandonou o projeto de viajar pelo mundo,
A quanto tempo desistiu de investir no amor, só porque pessoas te usaram, quem sabe elas também estão perdidas e olhando de longe você parece um bom abrigo.
A quanto tempo evita sair de casa porque o sol ta quente..
A vida é quente, e viver no morno é viver sem emoções assim não tem prazer, não tem queda mais também não tem loucura, o sangue correndo nas veias, e o acalmar suave.
Viver no morno é abrir mão de poder ariscar, de pular, cair dói, eu sei que dói, meus joelhos tem cicatrizes, mais foi de tanto medo de cair que só aprendi a andar de bicicleta aos 13 anos, isso não é medo, é covardia, e ser covarde é ser menos feliz.
A quanto tempo evita as dores, e a quanto tempo não chora suas perdas, e que tanto de você ainda está preso nessas perdas, sabe a vida é tão simples, que basta sentirmos e seguirmos na direção que melhor nos faz lembrar o que queríamos ser quando crescêssemos, não me lembro de alguém sonhando em viver no morno, sonhávamos em ser tantas coisas, parecem bobos agora, mais nos faz lembrar que tínhamos um rumo, um norte qualquer, sinto saudade da menina sonhadora, ela me faz pensar que me tornei uma mulher morna.
Há quanto tempo não pego a estrada sem direção, ah quanto tempo não ligo para meus avós pra dizer que os amo, eles estão ficando velhos e quem sabe a hora que podem partir.
Há quanto tempo não rio sem motivo, não gasto o tempo conversando filosofias baratas, e lendo um livro de qualidade.
Há quanto tempo, que não paro de contar o tempo e digo que o amo, porque nem sei explicar, só porque ele me faz melhor, me faz rir, sabe ele também pode partir e ai a saudade não deixa espaço pra pensar em coisas bobas que poderíamos fazer, sou péssima com conselhos, mais sei que quando o amor se vai, não tem nada que preencha as horas, amor quando vai embora, fica aquele buraquinho que não tem nada que consiga fechar.
Acho que sou eu que estou precisando me surpreender com coragem..
Iasminny Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário